Utilizamos cookies para melhorar a experiência no nosso website. Ao prosseguir com a utilização deste website indica que concorda com a nossa políticas de utilização de cookies. Obtenha mais i

Porque é que a planta necessita de água?

Porque é que a planta necessita de água?
A planta precisa de água por três razões:
1. Uma planta precisa de água para manter a sua pressão interna. Isto é conseguido através do fluxo mais ou menos constante de água na planta. Na parte superior da planta, a água é "elaborada" por evaporação através das folhas. Na parte inferior da planta, a água é "empurrada" para as pontas da raiz. Quando a água não é recebida a pressão interna diminui e a planta murcha. Qualquer planta pode murchar. Em plantas lenhosas não é tão rápido quanto visível como no tomate ou manjericão por exemplo, porque as árvores e arbustos têm uma estrutura lenhosa. Dependendo da estrutura, da capacidade de absorção e evaporação de água, as plantas murcham mais rapida ou lentamente como os cactos por exemplo.
2. O fluxo constante de água na planta é também o canal de transporte principal para a composição de substâncias e de resíduos, bem como de substâncias nutrientes e vitais. A água atinge todas as células da planta e é uma substância essencial para o transporte e solubilidade.
3. Apenas uma pequena percentagem de cerca de três por cento da água absorvida será eventualmente metabolizada, por exemplo, substâncias doces são usadas ​​para "construir" energia e servir como matéria-prima para outros produtos vegetais (por exemplo, madeira lignina, uma espécie de cadeia longa de amido).
Resumo: Uma vez que cerca de 97 por cento da água absorvida é evaporada, a sua principal tarefa é manter o fluxo de água interna para que a planta possa permanecer estável e suficientemente fornecida com substâncias para a absorção e solubilidade. A quantidade mínima é finalmente utilizada como "alimento".


O que determina a necessidade real de água das plantas do jardim?

Em poucas palavras, isto depende da concentração de água na planta. Substâncias solúveis em água devem ser suficientemente dissolvidas, de modo a que possam ser absorvidas facilmente e, em seguida, ser metabolizadas. Ao mesmo tempo, o fluxo constante de água deve manter a sua pressão para alcançar as folhas da planta - caso contrário a planta murcha. A solubilidade e a pressão interna são definidas através da capacidade de evaporação da planta: através de uma abertura especial nas folhas da planta, a água evapora-se. Demasiada água ou a necessidade de água é equilibrada através das raízes das plantas, estas raízes fornecem água nova. Isto acontece sob diversos fatores: o sol, vento, ar, ... estimulam a evaporação.

O tipo de solo, a água nele contida, a concentração de sal nos seus nutrientes e, opcionalmente, o gelo, definem a disponibilidade de água para as plantas.

A própria planta em si também desempenha um papel claro criando variáveis: assim, o número, a sua espécie, tipo e série, seu tamanho e idade, saúde e metabolismo afetam as suas necessidades de água reais.


Em resumo, a quantidade exata de água é uma ciência de precisão!


Que quantidade de água pode o solo absorver?

Isto, naturalmente, depende do tipo de solo. Cada um tem as suas próprias características de absorção de água. Um solo arenoso pode conter menos água do que um solo argiloso. Mas um solo arenoso pode mais facilmente transportar a água com maior fluidez em profundidades maiores.


Como pode ser reduzido o consumo de água das plantas de jardim?

  • Tente escolher plantas que possam resistir a curtos períodos de seca.
  • Optimize a qualidade da fluidez de água no solo do seu jardim: Melhore um solo arenoso que é muito leve com argila e húmus ou adicione areia e húmus para o solo de argila muito pesado.
  • Plante as plantas em grupos e proteja o chão com lascas (ou outros)de modo a que as influências de secagem (sol e vento) não possam atingir o solo.
  • Não regue em cima das plantas e não as pulverize sob luz solar direta.
  • Escave o solo com um ancinho depois de um período de chuva para que a água atinja as raízes mais facilmente.
  • Cubra o solo com uma camada de adubo vegetal - três a cinco centímetros (máximo)- de espessura.
  • Não regar muitas vezes - uma ou duas vezes por semana é geralmente suficiente.
  • Cultive vegetais e ervas numa pequena estufa. Irá encurtar o seu tempo de crescimento e, assim, reduzir as necessidades de água.
  • Faça a colheita na época ideal e evite deixar desnecessariamente a planta muito tempo no solo.


O tipo de recipiente que é usado para as plantas tem alguma importância?

Sim, é verdade. Dependendo do design, material e tamanho a necessidade de água é diferente.. Em geral, pode dizer-se que os recipientes maiores podem conter mais água e fertilizante devido ao maior volume de solo e, assim, tornar mais fácil o cuidado da planta.
Recipientes de plástico e potes de vidro são de maior vantagem em termos de retenção de água do que vasos de barro, através do qual a água evapora mais facilmente. Isto não se aplica para os vasos de barro com os lados siliconisados e predominantemente fechados.
Recipientes de grande volume com reservatórios de água são especialmente úteis. Obviamente, estes devem ser enchidos com água, mas provou-se que isto deve ser feito com menos frequência do que com os recipientes de plantas convencionais e, no total, consomem menos água.
A escolha do solo é também muito importante: uma terra de alta qualidade para vasos - contém argila e vai reter a água - economizando mais do que a terra mais barata que permite à água escorrer completamente.
A terra demasiado argilosa deve ser protegida do excesso de água.


Quais os benefícios que uma cisterna de água pode realmente trazer?

Ajuda a reduzir o consumo de água potável.
Imagine que, ano após ano, vários baldes de 10 litros de água caem do céu e desaparecem depois através do telhado, calhas, caminhos, etc...
Em cada metro quadrado da sua propriedade (1m ³ = 1000 litros), no telhado e áreas pavimentadas cai muita água que poderia ser utilizada na rega do jardim, descarga do autoclismo e/ou na sua máquina de lavar, mas que vão a seguir directamente para o esgoto. Mais razão para usá-los gratuitamente.

Consulte mapas indicativos da quantidade de precipitação média (índices de precipitação) que irão ajudá-lo a avaliar a quantidade correspondente à sua região. Os municípios têm muitas vezes essa informação (pergunte na sua Câmara Municipal ou no Instituto de Meteorologia).
Para o planeamento de rega automática, utilizando uma cisterna, visite o