Utilizamos cookies para aprimorar sua experiência em nosso website. Ao continuar navegando por este website, você concorda com o uso de cookies. Para saber mais, leia Cookies

Rosas na companhia perfeita

As rosas são as flores favoritas de muitos amantes da jardinagem. Deslumbrantes, transformam qualquer jardim num paraíso com as suas flores resplandecentes e o seu aroma requintado.

Inspirado pelo charme sedutor da rosa, o poeta grego, Safo, cunhou o termo 'Rainha das Flores' em 600 DC. A rosa não foi destronada até à data por nenhuma outra planta devido às suas qualidades especiais. A rosa é tida como a planta cultivada há mais tempo. As primeiras rosas foram descobertas aproximadamente há 25 milhões de anos, na Ásia Central. A sua beleza nobre depressa as levou à China, ao Japão, à Índia, à Europa e à região mediterrânica. As rosas desempenharam um papel importante em várias culturas e aparecem relacionadas com vários mitos, lendas e contos de fadas. Para os romanos, que se dedicavam ao cultivo de rosas de uma forma entusiasta, estas plantas nobres eram um dos bens mais prestigiantes que uma pessoa podia deter. Durante as suas lendárias orgias, os convidados banhavam-se decadentemente em águas e óleos de rosas, ganhando a Rainha das Flores a reputação dúbia de 'flor do vício'. Cativados pelo seu aroma celestial e pelas suas flores encantadoras, os floricultores de todo o mundo sentem o fascínio da rosa e estão constantemente a criar novas variedades: existem actualmente mais de 30.000 variedades de rosa.

Uma grande variedade de flores bonitas

Algumas rosas têm um aroma doce ou refrescantemente frutado, mas outras podem ter um sabor subtil ou ácido. As pétalas da rosa damascena têm sido utilizadas no Oriente e na região mediterrânica como base para perfumes e óleos aromáticos. Nos mosteiros medievais, as rosas prosperavam como plantas medicinais e, nos nossos dias, os frutos da roseira brava, ricos em vitamina C, ainda são considerados um alimento. Apesar da sua distinção como Rainha das Flores, a caprichosa rosa joga bem em equipa.

As rosas trepadeiras e as clematites formam um conjunto muito harmonioso: jogos de cor gloriosos que resultam da combinação de tons de branco, rosa e roxo. Estas duas estrelas do jardim competem na floração, sem que uma suplante a outra. As rosas fazem sobressair ainda mais a sua natureza aristocrática quando rodeadas por flores de tonalidades azuis. Delfínios, gerânios, a salva e a nepeta, com a sua elegância refrescante, iluminam lindamente as rosas amarelas e cor-de-laranja devido ao forte contraste dar ênfase à intensidade da sua cor. O azul cria profundidade e dá amplitude ao jardim. As plantas azuis são a forma ideal de fazer com que especialmente os jardins pequenos pareçam maiores. A combinação de rosas com lavanda ou outras ervas aromáticas mediterrânicas cria harmonia cromática. Além do mais, as plantas que ficam na base prestam um serviço inestimável afastando as pragas da Rainha das Flores.

Flores de corte sofisticadas

As rosas de chá híbridas são um clássico em canteiros de flores. Com a sua forma oblonga e esguia e rebentos muito centrados, estas rosas obtêm a sua melhor apresentação quando acompanhadas pelas flores delicadas e graciosas do véu-de-noiva ou do pé-de-leão. A maioria das suas flores, muito grande e de cor requintada, torna esta variedade numa das flores de corte mais populares.

Em suma: Espirituosa ou romântica: a Rainha das Flores cria atmosfera e torna real o sonho de ter um jardim mágico.

Comments