Utilizamos cookies para aprimorar sua experiência em nosso website. Ao continuar navegando por este website, você concorda com o uso de cookies. Para saber mais, leia Cookies

Como conservar o seu jardim aquático no Outono

Água limpa, uma vista do fundo do lago, peixes, moluscos e crustáceos claramente visíveis, tudo rodeado de lindíssimas plantas à beira do lago - é isto que torna um jardim aquático verdadeiramente divertido. Se ao menos não tivesse de se preocupar com o problema exasperante das algas! Vistas de perto, já não surpreende que estas mesmas beldades de jardim, à beira do lago, sejam, de facto, a sentença de morte da qualidade da água.

Pode constatar isto mais claramente no Outono: As folhas caem das árvores ou são atiradas para a água pelo vento e as folhas dos arbustos e ramos, quando curvadas elegantemente sobre a superfície da água, começam a morrer uma a uma e a cair para dentro do lago. É demasiado frequente as chuvas de Outono arrastarem a terra e a paillage para os lagos dos jardins. Se não fizer nada acerca disso agora, todo o tipo de desperdícios do jardim irá encaminhar-se - ainda que naturalmente - para o seu jardim aquático durante o Outono. Com consequências fatais. Tudo o que se deteriorar na água agora é duplamente perigoso. Por um lado, a deterioração de desperdícios do jardim na água produz gases de fermentação que, depois de dissolvidos, podem colocar em perigo os peixes, caso as trocas gasosas na água sejam impedidas devido ao facto de o lago se ter coberto de gelo. Os resíduos de plantas deterioradas também libertam as suas cargas de nutrientes na água do lago - um presente envenenado, sem dúvida. Estes nutrientes alimentam as algas no ano seguinte.

A regra mais importante no que diz respeito a jardins de água é, portanto, evitar que as plantas e os nutrientes entrem na água. Para consegui-lo, estenda nos lagos e ribeiros uma rede de protecção contra folhas para capturar itens maiores. Apare as plantas à beira do lago para que as folhas caídas não caiam para dentro da água. Uma tesoura extensível pode ser útil, já que assim pode cortar, confortavelmente e sem molhar os pés, as plantas que se encontrem mais afastadas da margem. As pinças para o lago, com os seus cabos longos, também podem ser usadas agora para encontrar e remover plantas que caíram para dentro do lago. Caules ocos, nos arbustos e ervas, podem ser deixados na planta, a menos que exista o risco de estes caírem para dentro de água devido ao vento ou à queda de neve. Os insectos de jardim gostam de passar o Inverno neles. Corte estes caules apenas em meados/final de Março e armazene-os algures no seu jardim até ao fim de Abril para que os insectos possam deixá-los novamente. Os caules restantes vão ficar bonitos ao longo do Outono e Inverno, altura em que ficam demasiado maduros ou cobertos de neve - especialmente se forem iluminados durante estas estações sombrias com iluminação de efeitos (luzes de jardim).

Aspirar o depósito ou sedimentos do lago com uma bomba para lodo não tem grande impacto hoje em dia. Os peixes e os outros habitantes naturais do lago gostam de passar o Inverno escondidos no lodo. Para assegurar as trocas gasosas essenciais, tal como mencionado anteriormente, deve manter o lago do jardim aberto em alguns espaços caso se forme muito gelo. Para tal deve usar um utensílio de protecção contra o gelo. Deve garantir também que existem suficientes caules de arbustos, juncos e relva a despontar pelo gelo. Debaixo da camada de gelo, eles têm contacto com a água, o que permite que haja trocas de gás através deles, independentemente da camada de gelo, já que eles funcionam como palhas.

Só tem de remover os peixes de lagos com pouca profundidade e permitir-lhes passar o Inverno num aquário se o lago gelar completamente (para medições, ver abaixo). Agora, deve retirar do lago do jardim os nenúfares e outras plantas aquáticas em risco devido ao gelo e colocá-las num balde cheio de água para que permaneçam frescas, mas sem gelo. Isto também se aplica a bombas de jardins de água se estas não forem demasiado profundas para o gelo (o que significa 80 cm de profundidade na nossa latitude; em regiões mais temperadas, uma profundidade de 60 cm é, geralmente, bastante adequada). A altura certa para retirar as bombas e, geralmente, o sistema de filtragem é quanto a temperatura da água já não está regularmente a 12 graus. Esta é a temperatura crítica abaixo da qual as bactérias do lago costumam parar de funcionar e, por isso, já não removem da água os nutrientes em excesso. No entanto, se trabalhar com uma bomba de superfície - uma coadeira - deve deixar ligada a bomba que a opera até que passe o risco de os resíduos de plantas caírem para dentro do lago no fim do Outono.

Comments